O coração
da mulher

Por que as mulheres
devem prestar
atenção ao cuidado
do seu coração?

El Corazón de la mujer

Culturalmente ainda se acredita que as doenças mais prevalentes e mortais dentre as mulheres sejam aquelas relacionadas às doenças ginecológicas como o câncer de mama, por isso é habitual a realização de rastreamento anual através de exames ginecológicos. Contudo, a principal causa de morte em mulheres são as doenças cardiovasculares, provocando 1 a cada 3 falecimentos (9), além disso, a realização do acompanhamento da saúde cardiovascular através de consultas periódicas com o cardiologista ainda é algo que permanece carente de engajamento.

A mulher tem diversas funções em seu dia a dia, em muitos casos é responsável por suportar sua família, tanto do ponto de vista econômico como afetivo, é responsável pelo cuidado dos seus filhos ou seus pais e também de seu desenvolvimento profissional entre outras tantas tarefas. Essas diversas responsabilidades fazem com que frequentemente estejam muito ocupadas para priorizar a sua saúde.

A falta de conscientização acerca da possibilidade de desenvolver uma doença cardiovascular, leva à mulher a não controlar os principais fatores de risco.

Quais são os fatores
de risco específicos
das mulheres?

A mulher se vê afetada pelos fatores de risco cardiovasculares tradicionais, mas também pelos específicos associados com seu gênero, como (11)(12)(13):

Tradicionais

Hipertensão arterial

Tabagismo

Diabetes

Sedentarismo

Dieta não saudável

Sobrepeso

Síndrome metabólica

Específicos

Menopausa normal e precoce

Uso de terapia hormonal

Diabetes gestacional

Parto prematuro

Parto de recém nascido de baixo peso

Esses fatores de risco podem evoluir para uma doença cardiovascular como: insuficiência cardíaca, doença vascular periférica, infarto do miocárdio, entre outras.

Depois da menopausa a mulher é mais vulnerável à fatores de risco como os valores de colesterol, os níveis de glicemia, sobrepeso ou obesidade, hipertensão arterial entre outros. Também devemos ter em conta os antecedentes familiares, educação e seu estilo de vida.

Como se diferenciam
os sintomas de um infarto
entre mulheres e homens?

Atualmente sabemos que existem diferenças na saúde do homem e da mulher, devido às diferenças biológicas. É por isso que, diante a um início de infarto, os sinais característicos de alarme na mulher podem ser muito diversos à clássica dor torácica que é característica ao homem (11)(14):

  • Algumas mulheres apresentam sintomas mais sutis ou que podem associar-se a outras condições, como o refluxo gastroesofágico.
  • São mais propensas a sentir uma pressão ou dor inespecífica no centro do peito.
  • A duração pode ser de uns minutos ou ser intermitente.
  • Dor nas costas ou mandíbula.
  • Problemas para respirar.
  • Náuseas, vômito, enjoo ou suor frio.
  • Fraqueza ou fadiga incomum

Esses sinais tendem a ser confundidos como sintomas menos graves, portanto não são rapidamente acompanhados pelo médico, o que atrasa o diagnóstico e tratamento, provocando maiores complicações cardiovasculares.